Juventude e Vocação


Paz e Bem, Jufristas! No nosso texto anterior falamos um pouco sobre a temática super atual de que vão tratar os Bispos no próximo Sínodo, em outubro de 2018. Nós, jovens, estamos no centro do diálogo da Igreja: Jovens, fé e discernimento vocacional. Hoje trazemos alguns elementos da questão vocacional, para que a gente fique mais a par do rumo que irá tomar o Sínodo. Bora nessa?

Juventude, a fase da escolha

Quando falamos em juventude, logo nos vem à mente o tempo maravilhoso que compreende o período entre a adolescência e a fase adulta. Dentre as características da Juventude, podemos destacar aquele ritmo acelerado de viver, bem como o jeito todo dinâmico de enxergar a vida e os acontecimentos. Nós, jovens, vivemos tudo a mil por hora; nossas viagens são sempre na linha do “com emoção ou sem emoção”, em que todos sempre escolhem a primeira opção (risos). É assim que fazemos nossa viagem da vida. Somos jovens, e por isso, temos aquele desejo de viver com toda intensidade todos os momentos. 

Dentro dessa dinâmica forma de viver, o jovem se depara com a necessidade de ESCOLHER. São muitas as possibilidades que a vida nos apresenta e nós devemos fazer nossas escolhas. Francisco de Assis também passou pela etapa das escolhas: diante das muitas possibilidades que a vida lhe oferecia, ele optou por um caminho que – não sabia ele – mudaria o rumo da Igreja e mesmo da sociedade.

Então, podemos dizer que a tarefa do jovem que talvez mais nos cause preocupação é justamente a tarefa de ESCOLHER. Não quer dizer que nas demais fases existenciais de nossa vida não sejamos mais chamados a fazer escolhas. Mas o tempo por excelência para essa tarefa é na juventude.

Vocação, o que é isso?

Talvez alguém esteja se questionando agora: onde é que esse frei “loucão” está querendo chegar com o papo de escolher? E respondo pra vocês que é aqui mesmo que quero chegar: na vocação. 
Vocação é um termo latino que quer dizer CHAMADO. Um chamado possui sempre dois movimentos: alguém chama e outro alguém responde. Para que haja uma resposta, é preciso haver uma escolha ou decisão, pois esta resposta pode ser positiva – SIM – ou negativa – NÃO. Em outras palavras, eu somente respondo o que eu escolher responder. É justamente por isso que a vocação é uma resposta livre e consciente de cada pessoa a Deus.

Quando Deus nos chama? Quando em nosso interior sentimos uma força que nos convida a ir em busca de um ideal. Por isso, vocação está relada ao verbo SER. Quando Deus me chama, ele me convida a SER no mundo uma diferença pelo meu jeito de viver. Daqui surge – finalmente – a vocação ao matrimônio, ao sacerdócio, à vida religiosa consagrada, à vida laical, etc.

Contudo, Deus não nos empurra “goela a baixo” uma vocação. Quem assumiu sua vocação, o fez de modo livre. Pois somos dotados da capacidade de escolha, lembram? Só pra gente estar ligado nos termos, costumam chamar a essa capacidade que nós temos de LIVRE ARBÍTRIO.

Discernir a vocação: por quê?

Pra gente entender mais fácil, de cara vamos traduzir o termo DISCERNIMENTO por AMADURECIMENTO. Acredito que assim conseguimos entender melhor. Para que a gente responda à pergunta “discernir a vocação: por quê?”, vamos fazer outra pergunta pra vocês:
Já pensou ser INFELIZ para o resto da sua vida, por uma escolha mal feita?

Pergunta forte, não é? Mas corremos esse risco, caso façamos uma escolha sem um amadurecimento de nossa vocação. Deus nos fez para a felicidade. Jamais nos quer ver infelizes. Por isso nos chama para muitas formas de vida. Cabe a nós decidirmos: para que mesmo eu estou sendo chamado (a)? 

Para fim de papo...

Já vimos o quanto é importante a fase em que estamos vivendo. A JUVENTUDE nos coloca frente à nossa vida e ao chamado que Deus faz a cada um de nós. Escolher é uma atitude fundamental para nossa felicidade e realização como pessoas humanas. Que nossas escolhas nos levem a caminhos felizes e com sentido.

No próximo diálogo, seguiremos falando sobre o tema juventude. Para quem desejar uma conversa mais aprofundada, estamos à disposição pelas redes sociais, como já sabem. Fica meu abração para todos, e o desejo que São Francisco e Santa Clara de Assis intercedam por cada um de vocês!

Valeu, galera! Paz e Bem!

Frei Renan Espíndola, OFMCap.
Pelotas, RS.
Juventude e Vocação Juventude e Vocação Reviewed by Juventude Franciscana Florianópolis on 15.3.17 Rating: 5

Nenhum comentário:

Deixe aqui o seu comentário! A Juventude Franciscana alegre-se em receber sua mensagem! Gratidão! Paz e Bem.

Jéssica Pires