Campanha da Fraternidade 2017



Ao falarmos da Campanha da Fraternidade 2017, é de grande importância, destacar antes de mais nada a repercussão da “Encíclica Verde”, a Laudato Si, do Papa Francisco. Ela é a causa das reflexões que vem acontecendo nas Campanhas das Fraternidade no Brasil. Em 2016, a Campanha da Fraternidade refletiu um tema muito semelhante: “Casa comum, nossa responsabilidade” que teve como lema: “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca” ( Am 5,24). Este ano, na mesma linha, o tema será: “Fraternidade: Biomas Brasileiros e defesa da vida” e o Lema: “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2,15).

O hino desta CF 2017, é uma oração e também uma síntese daquilo que vem sendo apresentado no Texto Base. O Brasil é um país de grande extensão, formado por seis biomas, a saber: Mata Atlântica, Amazônia, Cerrado, Pantanal, Caatinga e Pampa. Contudo, desde que chegaram os primeiros colonizadores ao Brasil, este ambiente vem sofrendo com interferências negativas pelas ações humanas. A apropriação ilegal de grandes áreas de terras é a primeira causa do desmatamento. Em seguida vem a pecuária e a construção de grandes hidroelétricas, sem contar a mineração que gera danos ambientais e sociais irreversíveis.

As lutas dos indígenas, ribeirinhos, quilombolas e outros é de suma importância para que se mantenha as florestas. A Igreja é uma instituição que se preocupa com a vida, logo se preocupa muito com a vida do planeta. Leigos, sacerdotes, religiosos e religiosas derramam e derramaram o seu sangue na defesa do meio ambiente.

A Caatinga abrange oito estados do Nordeste e norte de Minas Gerais, nela vivem 27 milhões de seres humanos. Ela é composta por plantas baixas sendo agredida pelas queimadas para a criação de gado. O bioma do Cerrado, fica na região Centro-Oeste, oeste de Minas, sul do Maranhão e Piauí. Lá vivem 22 milhões de pessoas. É nessa região que nascem os principais rios brasileiros, Amazonas, São Francisco e Prata. É a “caixa de água do Brasil”. Sua ameaça é o agronegócio que avança sobre esta região. E depois de destruído, este bioma, não se reconstrói mais. O garimpo contaminou também muitos rios com mercúrio. A mata Atlântica, era composta por uma área de 1.315.450 km², hoje restam apenas 12,5% da sua área original. Território que era ocupado por indígenas. Foram explorados e morreram com epidemias trazidas pelos colonizadores. A ganância capitalista continua acabando com a vida do planeta. O Pantanal, é um bioma exclusivo do Brasil. Este ambiente foi ocupado por pastagens e lavouras. Este é o bioma mais importante para as aves aquáticas e migratórias. E por fim temos o Pampa. Presente apenas no Rio Grande do Sul e outros países, chamado também de Estepe. Tem bastante umidade e temperaturas negativas no inverno, ocupa 63% do território do estado. Contém 3 mil espécies de plantas, 500 espécies de aves e 100 espécies de mamíferos. Em 2008 restava apenas 36,03% da vegetação própria deste espaço. Bioma ameaçado pela plantação de pinos e eucaliptos, alterando os recursos hídricos. Também a plantação de soja, trigo, arroz e milho vem ocupando estes espaços.

A criação é obra prima fruto das mãos de Deus. Nós, criados a sua imagem e semelhança, recebemos a vocação de cuidar e guardar com carinho do que foi criado. Jesus em suas mensagens catequéticas, costumeiramente, faz o uso de elementos da criação. São Francisco, no Cântico da Criaturas, expressa em oração a alegria pela criação. O Papa Francisco, ressalta mais uma vez, a relação entre a fragilidade do planeta e dos pobres. A causa é a mesma. E nesta quaresma, a CNBB, chama a atenção da nossa sensibilidade para este tema. É de fato a manifestação de Deus, nos chamando, a cuidar do planeta e da nossa própria vida. Paz e Bem.

Jorge Luís Huppes
http://www.franciscanos-rs.org.br/campanha-da-fraternidade-2017/
Campanha da Fraternidade 2017 Campanha da Fraternidade 2017 Reviewed by Juventude Franciscana Florianópolis on 13.2.17 Rating: 5

Nenhum comentário:

Deixe aqui o seu comentário! A Juventude Franciscana alegre-se em receber sua mensagem! Gratidão! Paz e Bem.

Jéssica Pires