A energia do desejo – Numa perspectiva franciscana



São Francisco enxerga o seu desejo com os “olhos espirituais”. O Espírito é a grande energia que move o ser humano, pois é dele que nascem os nossos desejos.Estamos iniciando uma proposta de oração contemplativa na visão de São Francisco. Em seus escritos, o santo usa apenas uma vez a palavra contemplação.

O Espírito na obediência franciscana

São Francisco teve uma enorme intuição, ou revelação quando disse, na primeira regra, que todo frade que vem a nós é trazido pelo Espírito para nos renovar. Quis até colocar na Regra que o Espírito Santo é o Ministro Geral da Fraternidade. E levado por esse Espírito, Francisco conseguiu ver a diferença entre os “maiores” e menores do seu tempo, e decidiu optar pelos últimos. Uma fraternidade formada pelo Espírito de Deus certamente não é um simples clube de amigos. Não podemos selecionar só os que nos são simpáticos, só os que concordam conosco, só os que não nos criam problemas. Não partimos das boas qualidades de cada um. Não nos constituímos como sociedade para obter finalidades ou vantagens. Uma fraternidade formada pelo Espírito de Deus acolhe cada um como enviado pelo mesmo Espírito, acredita que cada um traz uma comunicação muito especial do mesmo espírito.


Energia interior

Sobre a oração de São Francisco, encontramos em Celano esse texto característico: “Procurava sempre um lugar escondido, onde pudesse entregar a Deus não só o seu Espírito, mas todo o seu corpo. Quando estava em lugares públicos era visitado de repente pelo Senhor. Com Francisco percebemos que o mundo do Espírito é tanto ou mais real que o mundo “concreto”, “real”, com que lidamos todos os dias. Nossos impulsos, influências, são realidades. A família, a raça, a cultura vivem dentro de nós mais realmente do que fora. O que nós remos que aprender é a descobrir como cultivar o Espírito interior para ter consciência cada vez maior de sua realidade concreta. Ele é o caminho, através da nossa história pessoal, de nossos sonhos, de nossos ideais, de nossa sombra interior, de nossa imagem pessoal...para o encontro do eu mesmo de cada um de nós, para o encontro da profundidade unificante de Deus.

Conclusão

Cada indivíduo é um mundo de desejos. E uma mensagem sempre renovada para os outros. Cada um de nós, de forma original, é um sonho de Deus que nos quer ver outros Cristos. Tudo começa como Espírito, sem ele é impossível orar. O espírito não é agarrável, por que é infinito. É preciso discernir os Espíritos. Nem sempre é possível rotular bem e mal. Nem conveniente.
A energia do desejo – Numa perspectiva franciscana A energia do desejo – Numa perspectiva franciscana Reviewed by Juventude Franciscana Florianópolis on 5.4.17 Rating: 5

Nenhum comentário:

Deixe aqui o seu comentário! A Juventude Franciscana alegre-se em receber sua mensagem! Gratidão! Paz e Bem.

Jéssica Pires