Por uma conversão ecológica

Objetivo


Manifestar uma atenção particular à criação de Deus, refletindo rumo a uma ação eficaz no zelo e comprometimento com a natureza e o meio ambiente.


Introdução


“A crise ecológica é um apelo a uma profunda conversão interior” (Laudato Si1, n. 217).

Infelizmente, muitos de nós cristãos temos caminhado sem esse olhar de amor e cuidado com a Criação de Deus, muitas vezes indiferente na relação com as coisas do mundo que nos rodeiam. Nós, como cristãos, precisamos assumir uma postura de guardiões da obra de Deus, que hoje sofre pelo consumismo desenfreado, mas que amanhã pode passar a não existir se nossa ação for só de meros espectadores. Como exemplo recente disso, temos o sistema Cantareira do Estado de São Paulo, destinado a abastecer mais de oito milhões de pessoas, e que chegou a níveis tão alarmantes, causando uma grave crise hídrica no Estado. Para sermos guardiões dessa obra maravilhosa, é preciso de imediato uma profunda conversão interior, reconhecer como temos ofendido a criação de Deus, e termos essa disposição de mudar nossos hábitos, costumes, e mais que tudo isso: “uma conversão do nosso coração”. (Papa Francisco)

A Palavra de Deus

Canto:
Pode-se entoar um canto ou refrão de meditação antes e depois da leitura da Palavra;

Texto:
Salmo 23, 1-2

Reflexão sobre o Texto Bíblico

“São Francisco, fiel à Sagrada Escritura, propõe-nos reconhecer a natureza como um livro esplêndido onde Deus nos fala e transmite algo de sua beleza e bondade: “Partindo da grandeza e beleza das criaturas, pode-se chegar a ver, por analogia a seu Criador” (Sabedoria 13,5) e “as perfeições invisíveis de Deus – não somente seu poder eterno, mas também a sua eterna divindade – são percebidas pelo intelecto, através de suas obras, desde a criação do mundo (Romanos 1,20)”. (Laudato Si’, n. 12).

Neste caminho de conversão interior, comunhão e amor à criação, não poderíamos nos esquecer de São Francisco de Assis, que vivia numa profunda harmonia com a natureza, num senso perfeito da beleza e importância da obra de Deus, como sinais claros de sua existência. Essa conversão nos conduz a diversas atitudes; a primeira é o reconhecimento do meio ambiente como dom de Deus, pois D’Ele tudo provém e, consequentemente uma ação harmoniosa com todos os seres. Quando nos abrimos a toda essa mudança interior e nos disponibilizamos a essa cultura ecológica, percebemos que muito precisa ser feito no âmbito de mudar nosso estilo de vida. E o que temos feito para economizar e conscientizar os outros da importância da água, uma vez que muitos estão sendo privados deste bem, que é um direito humano? E a preservação da biodiversidade, onde milhares de espécies vegetais e animais têm desaparecido há um ritmo assustador, efeito das explorações criminosas ao meio ambiente? Não olhemos como meros espectadores para a criação que geme como dores de parto (Romanos 8,22), mas sejamos verdadeiros agentes de transformação.

Elementos Pedagógicos


Abaixo seguem alguns elementos que podem ajudar você a elaborar este momento com os jovens de seu grupo em sua expressão juvenil.

1. Sugestões de ambientação
Organize dois espaços. O primeiro contendo fotos de desastres ambientais, e de atitudes de descaso com o meio ambiente. O segundo, fotos com iniciativas ecológicas, e atitudes de pessoas que colaboram com essa mudança de postura e amor a Obra de Deus. Por fim, leve os jovens a uma reflexão nos dois ambientes.

2. Música
* Doce é sentir
Autor: José Fernandes de Oliveira - CD Francisco e Clara o Musical – Paulinas Comep

3. Sugestões de aprofundamento
* Encíclica “Laudato Si’: sobre o cuidado da casa comum. Brasília: Edições CNBB: 2015. Disponível em: http://migre.me/qGpCO
* PONTIFÍCIO CONSELHO JUSTIÇA E PAZ. Compêndio da Doutrina Social da Igreja. 7 ed. [Trad.: CNBB]. São Paulo: Paulinas, 2011. (Cap. 10, nº 486). Disponível em: http://migre.me/qGpDZ
* Blog “Ecologia e Fé: a caminho de um mundo sustentável”. Disponível em: http://migre.me/qGsyx
O blog é mantido pelo Teólogo e Irmão Marista Afonso Murad. "Ecologia e Fé" é um espaço para articular os conhecimentos da ciência da sustentabilidade com a teologia. Destina-se a pesquisadores e a todas as pessoas que contribuem com a nossa Casa Comum.

4. Perguntas para Debate
* Após a leitura do texto bíblico e a reflexão sobre o mesmo, debata em seu grupo de jovens:

4.1 Quais problemas ambientais podem ser identificados em sua comunidade?

4.2 Qual ação concreta o grupo pode fazer para mudar essa realidade?

4.3 Sugerimos que haja uma reflexão pessoal sobre seu estilo de vida e após a reflexão uma partilha em grupo.

4.4 Organize se possível uma mobilização com os jovens para plantar árvores em sua comunidade, e sugerimos postar esta ação nas redes sociais motivando outros jovens a mobilizarem-se.

5. Filme
* Irmão sol, irmã Lua (Fratello sole, sorella luna). Diretor: Franco Zeffirelli. Paramount, 1972.
Enfoca os primeiros anos da vida de São Francisco de Assis, que procurou a comunhão com a natureza, renunciando às riquezas da família para traçar seu próprio destino, livre do apego às propriedades materiais. Francisco foi, de certa forma, o primeiro jovem da história a abandonar uma vida de conforto para conquistar a união espiritual com o mundo. Irmão Sol, Irmã Lua é uma surpreendente, gratificante e significativa experiência.
* São Francisco de Assis. Diretor: Michael Curtiz. Fox Filmes, 1961; Disponível em: http://migre.me/qGs8F
Biografia de São Francisco de Assis, fundador da Ordem dos Franciscanos no século XVIII. A atriz Dolores Hart, que interpreta Santa Clara, entrou para um convento depois de fazer esse filme.
* Avatar. Diretor: James Cameron. 20th Century Fox, 2009. Disponível em: http://migre.me/qGsma
Em Pandora, os colonizadores humanos e os nativos humanoides, os Na'vi, entram em guerra pelos recursos do planeta e a continuação da existência da espécie nativa. O diretor do filme comparou a luta dos índios caiapós e ribeirinhos, que se opõem à usina, à dos Na'vi, povo criado por ele no filme e que vive na floresta de Pandora.

Por uma conversão ecológica Por uma conversão ecológica Reviewed by Juventude Franciscana Florianópolis on 28.10.16 Rating: 5

Nenhum comentário:

Deixe aqui o seu comentário! A Juventude Franciscana alegre-se em receber sua mensagem! Gratidão! Paz e Bem.

Jéssica Pires